Compartilhar:

Grupo de estudantes com seu projeto

Quem mora em Tubarão já se habituou a ver o trabalho das escavadeiras hidráulicas, utilizadas constantemente pela prefeitura para o desassoreamento do Rio Tubarão, providência fundamental para evitar enchentes na cidade. Foi com esse apelo que os docentes de Ensino Médio do Senai propuseram aos seus estudantes a construção de maquetes dessas máquinas, uma forma de integrar os conhecimentos adquiridos em diversas disciplinas do curso.

“Gostei muito da união da sala e do trabalho compartilhado, pois em muitos anúncios de emprego as empresas dizem querer pessoas que saibam trabalhar em equipe. Acho que me enquadrei bem nisso!” declarou o estudante Gabriel Moro

Alunos conversando sobre o projeto

O trabalho de retirada de areia do Rio Tubarão é importante para evitar enchentes como a de 1974, a mais marcante na história do município, que provocou cerca de 200 mortes.


Da Lei De Pascal à Hidrostática, Uma Grande Revisão de Conteúdos

Meninas pintando o projeto com tinta azulCada equipe desenvolveu seu protótipo com base em um mesmo modelo, retirado de um site “faça você mesmo” voltado ao público jovem. Utilizando materiais como seringas, mangueiras de aquário, pranchetas, canos de PVC, arame, parafusos e cola quente, os estudantes produziram miniaturas de escavadeiras que de fato funcionam, por meio de um sistema de três vasos comunicantes, formados por mangueiras e seringas com êmbolos de diferentes diâmetros e preenchidos com água. 

A prensa hidráulica é considerada um dispositivo multiplicador de forças, cujo funcionamento se baseia na Lei de Pascal. Concebido com o propósito de ser multidisciplinar, o projeto começou com a aplicação de lições de Matemática, pois foi preciso usar a escala para confeccionar os moldes da escavadeira.
 
A partir dos moldes, ocorreu a montagem dos protótipos, processo que seguiu os princípios de Física vistos nas aulas práticas, em laboratório – inclusive o da hidrostática, ramo que estuda a força exercida por líquidos e sobre líquidos em repouso. A Língua Portuguesa também teve participação no projeto, pois cada estudante teve que redigir um relatório das atividades.

Este projeto foi conduzido pelos docentes Karina Silva Rosa, Marília Nascimento e Patrícia da Luz Caetano e fez parte do curso de Ensino Médio do SESI/SENAI

 

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco