Florianópolis sediou o primeiro encontro de uma parceria que terá duração de cinco anos. Foto: Heraldo Carnieri

Florianópolis, 25.3.2015 - O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e o Massachusetts Institute of Technology (MIT) realizaram, nesta terça e quarta (24 e 25), na sede da FIESC, em Florianópolis, o primeiro encontro de trabalho dentro da parceria que estabeleceram para o desenvolvimento de novos ecossistemas de inovação no Brasil. A cooperação prevê a inserção dos 26 Institutos de Inovação do SENAI na geração de novos produtos, processos e tecnologias que aumentem a competitividade do País. O projeto está orçado em US$ 6,5 milhões e tem duração prevista de cinco anos.

“É necessário construir um ambiente que encoraje empreendedores e investidores, reduzindo os riscos que são inerentes à inovação”, destacou a diretora executiva do MIT Industrial Performance Center, Elisabeth Reynolds. Ela explicou que o trabalho conjunto do SENAI e do MIT deverá identificar as políticas nacionais e regionais que fomentam a inovação, pesquisar como a indústria brasileira promove a inovação em sua cadeia de suprimentos e diagnosticar os desafios dos institutos SENAI de Inovação. “Nosso objetivo, coletivamente, é aumentar a produtividade do Brasil. Como a inovação pode ajudar a melhorar o padrão de vida e a prosperidade nacional”, destacou Elisabeth.

Segundo o diretor regional do SENAI, Jefferson de Oliveira Gomes, um dos desafios existentes é o modelo que vem sendo pesquisado na FIESC e que envolve a integração da inovação tecnológica, de produtos e processos, fomentada pelo SENAI, com a inovação social, desenvolvida pelo SESI. O modelo é apoiado pelos processos de gestão da inovação desenvolvidos pelo IEL.

O encontro desta terça-feira envolveu os diretores dos institutos de inovação do SENAI nas áreas de sistemas embarcados, laser e sistemas de manufatura (localizados em Santa Catarina); engenharia de polímeros e metal-mecânica (Rio Grande do Sul); eletroquímica (Paraná) e automação, logística e conformação e união de materiais (Bahia). Na quarta-feira, os profissionais do MIT se reniram com os interlocutores de inovação dos Departamentos Regionais do SENAI nos mesmos Estados. Na quinta e na sexta, os pesquisadores do MIT seguem para encontros nas cidades de São Paulo e Brasília.

Entre em contato

Tire dúvidas, envie sugestões e reclamações

Fale conosco